Sobre Fatima de Kwant

Fatima Kwant is an autism advocate, author of autism related articles, and creator of the International Autimates Project - Overcoming Prejudice with Information. She is a Brazilian journalist leaving in the Netherlands with her family. Her youngest son, 18 years old has autism and formerly diagnosed as severe autistic. Recently this diagnose has been withdrawn. Fatima is also an expert in many aspects of the Autism Spectrum, especially Autism & Development.

9 Comentários

  1. Aparecida Vecchio

    Diante de tanto brilhantismo só me resta aplaudir ?? de pé ???????? Concordo plenamente com você querida amiga ativista 1000! Onde há espaço para orgulho e soberba humana, o amor perde espaço, vira esta enorme Torre de Babel que em nada favorece a nossa causa e luta em prol dos nossos anjos. Obrigada Fátima de Kant.

  2. Fernanda

    Acredito que qualquer seguimento existem pessoas mal intencionadas infelizmente, e é isso que dificulta muito a causa. Outra coisa que dificulta muito são as pessoas que se dizem interessadas mas na verdade observam suas ações para apenas criticar, não saem do lugar, por mais que vc queira que participem, a condição de reclamação eterna não muda. Essas pessoas felizmente aprendi a deixar no meio do caminho e seguir adiante. Eu quero a mudança no macrouniverso pq no meu microuniverso quem vai ter que lutar sou eu mesma então arregaçar as mangas na luta diária e lutar para que todos possam se beneficiar de direitos básicos. Entendendo que muitos virão depois de nós . Temos que deixar muito além de pedacinhos de pão no caminho . Por onde passarmos temos que deixar luz pois luz esclarece é mostra onde deveremos ir. A nossa luta irá garantir um futuro mais ameno há milhares de famílias que serão país de autistas e essas famílias não precisarão se desesperar pq ja estarão habituados com o autismo na sociedade. Eu sonho e continuarei sonhsndo enquznto eu luto .


  3. Carissima amiga Fátima, quanta verdade, o quanto ainda precisamos de consenso e um novo paradigma de caminho para as familias e os autistas.
    Grata, seu texto nos alerta.
    Liê e Gabi autista.


  4. Seu artigo merece um prêmio! Parabéns!!! Quero guardar para reler e compartilhar com quem chega, para que não se assustem e se preparem pois os desafios da jornada não vem só de casa e da lida com os especialistas mas também do caos no mundo de informações e egos que há por aí. Muito triste, mas há muita esperança pois tem muita gente realmente interessada e fazendo muito e de forma quase invisível. Há horizontes. Obrigada Fatima, pelo trabalho primoroso.

  5. fada53

    Como sempre, fantástica em suas colocações que são muitas das vezes, minhas inquietações tb. Tenho percebido isso em vários grupos, com autistas ou n, profissionais, pais, e isto me traz uma angústia! Pôxa, se somos pais ou profissionais, n estamos trabalhando para eles, para melhorar a qualidade de vida deles? Para ajudá-los a serem independentes e com autonomia? Qdo vejo certos comentários, qdo vejo profissionais inflamando seus egos, dá vontade de sumir? Caramba! Na pp comunidade vemos isso! É muito triste sim e entendi perfeitamente o que vc quis dizer Fátima. Mas que bom que existe pessoas desprendidas do vil metal (que temos que cobrar ou não, pq temos uma formação contínua), mas sou justa e sei que existem profissionais Brasil afora que tem esta conscientização. Obrigada mais uma vez pelas suas palavras e quero afirmar aqui meu compromisso com a ética, profissionalismo e seriedade em prol da pessoa autista e suas famílias. Conte comigo! Abraços.❤️